O Estúdio MRGB é um escritório de arquitetura e urbanismo fundado em 2004, em Brasília, Distrito Federal / DF. Reúne as experiências de arquitetos, engenheiros, e profissionais de diversas áreas que colaboram com a sua produção arquitetônica.

A identidade visual do Estúdio, caracterizada pelas letras MRGB, tem estreita relação com Brasília. A sigla simboliza as quatro escalas que configuram a arquitetura e o urbanismo da cidade – Monumental, Residencial, Gregária e Bucólica. A admiração, o respeito e o reconhecimento pela contribuição do arquiteto Lúcio Costa, não só na construção da nova capital da República, patrimônio cultural da Humanidade, mas, sobretudo, na consolidação da profissão no Brasil, orientam a prática e o ofício da arquitetura e do urbanismo do Estúdio MRGB.

O escritório recebeu diversos prêmios por projetos e obras construídas. Entre eles destacam-se aqueles concedidos pelo Instituto de Arquitetos do Brasil / IAB. Em 2007, foi premiado na edição Nova Arquitetura de Brasília, com o projeto: Residência SC. No mesmo ano, integrou a equipe de arquitetos e escritórios de arquitetura que representaram o Brasil na exposição Brazilian Design Perspectives – Very Brazilian: Contemporary Designes and Architects from Brasilia, realizada em Cingapura. Participou da X Bienal internacional de arquitetura de São Paulo, da V Bienal de Arquitetura de Brasília e obteve premiação com o projeto: Residência SC. Em 2011, foi premiado na decima edição do Prêmio Jovens Arquitetos, com o projeto: Residência AL.

O Estúdio MRGB foi diversas vezes contemplado com premiações em concursos públicos de projeto de arquitetura organizados pelo Instituto de Arquitetos do Brasil / IAB. Vale ressaltar a menção honrosa obtida no concurso do Memorial a Republica de Piracicaba; a segunda colocação no primeiro Premio Masisa de Arquitetura; a terceira colocação concurso público de arquitetura para o Aeroporto Internacional de Florianópolis e, em 2013, a obtenção do terceiro lugar no Concurso Estação Antártica Comandante Ferraz.

O escritório tem a sua produção registrada em revistas e periódicos especializados na área. Em 2010 integrou a exposição Brasilia 50 anos de arquitetura, cuja mostra resultou na publicação do livro, de mesmo titulo, editado pelo Senac.

A produção arquitetônica do escritório é dirigida pelos arquitetos Igor Campos e Hermes Romão Campos Jr. Abrange desde objetos simples a temas complexos. A formação e as experiências adquiridas ao longo dos anos de atuação profissional habilitam o estúdio a trabalhar com programas relacionados ao transporte público, a projetos urbanos, a espaços culturais, escolas, edifícios residenciais, comerciais e hospitalares.

Os projetos desenvolvidos pelo Estúdio MRGB são classificados como segue:

ESCALA GREGÁRIA:
Reúne os projetos cujas caraterísticas do programa proporcionam espaços propícios ao encontro.

ESCALA BUCÓLICA:
Contempla uma das peças fundamentais do projeto: o paisagismo. A escala bucólica e essencialmente caracterizada pelos projetos que abordam as áreas livres destinadas a valorização da paisagem e do lazer.

ESCALA MONUMENTAL:
São os projetos cuja expressão artística e o caráter simbólico das edificações e dos espaços concebidos adquirem significativa representatividade no contexto urbano.

ESCALA RESIDENCIAL
Congrega todos os projetos que configuram a habitação, a moradia, o abrigo em suas particularidades e especificidades.


IMAGENS | COMPUTAÇÃO GRÁFICA | CGI COMPUTER GRAPHIC IMAGES

As técnicas são as mais diversas. Estendem-se do desenho à confecção de modelos reduzidos, empregados com o objetivo de transmitir conceitos e visões principais que norteiam a concepção de uma obra arquitetônico.
Diante dessa complexidade, presente na origem do exercício profissional, o Estúdio MRGB dedicou-se ao estudo e ao aperfeiçoamento da produção de imagens virtuais. Foram anos de pesquisa atualizada e investimentos apropriados para atingirmos alto nívelde qualidade na elaboração da imagens virtuais. O intuito é proporcionarmos, àqueles que pretendem construir, a oportunidade de visualizarem, antecipadamente, de forma precisa, a materialização fidedigna do projeto a ser edificado.

Durante os vários anos de exercício ininterrupto e dedicado da profissão, nos deparamos, quotidianamente, com o grande desafio de nosso ofício: materializar sonhos, anseios e expectativas daqueles que pretendem edificar, construir e concretizar projetos. O desafio de transformar aspirações, até então intangíveis, em produtos palpáveis, que possam ser compreendidos com facilidade, cabe ao Arquiteto. A dificuldade de expressar ideias, ou melhor, torná-las compreensíveis aos olhos daqueles que buscam nossos serviços especializados, é recorrente. Diversos métodos, tecnologias, instrumentos e ferramentas foram e ainda são empregados, isoladamente ou em conjunto, para facilitar a comunicação.